No artigo passado foi dito que para aprender a ganhar dinheiro é necessário saber primeiro como gastá-lo. Pois bem, o título deste novo artigo me sugere a aprender isso imediatamente. Como comprar bem um bom ativo?

Nessa era atual, em que vivemos numa economia voraz; que não perdoa erros e falhas; que cria milionários ao mesmo tempo em que destrona bilionários; que acontece muitas vezes por baixo dos panos e atrás das cortinas, ou às vezes escancara a problemática e resolve “lavar a roupa” na frente de todos. Nesta economia imprevisível para muitas coisas, mas previsível para outras, eu me pergunto: qual a principal demanda do mercado hoje em dia? O que os investidores estão demandando em primeiro lugar?

Como primeira resposta eu penso logo no dinheiro. Óbvio. Demandamos o dinheiro o tempo todo, afinal, fazemos o que fazemos para ficarmos cada vez mais ricos e termos melhor qualidade de vida, hipócrita é aquele que diz o contrário. Mas… Seria mesmo o dinheiro? Seria tão banal se fosse. Seria como se existisse apenas um peixe nos oceanos e 7 bilhões de pessoas tivessem uma vara na mão. A concorrência é altíssima.

Então, logo me vêm novos pensamentos, a principal demanda pode ser bens de consumo essenciais. Por quê? Ora, ora, todos não buscamos esses bens? Vestimentas, alimentação, carro, gasolina, necessitamos disso para sobreviver. Mas ai penso também que se fosse isso, “pronto!”, o objetivo já teria sido alcançado.

Assim, munido destes pensamentos e buscando novas ideias, cheguei à minha melhor conclusão. A principal demanda do mercado é por informação precisa e imediata. Quem tem uma informação em primeira mão, detém o poder nas mãos. Com a informação mechemos com os SENTIMENTOS das pessoas, que por sua vez as levam a tomarem uma decisão de executar uma AÇÃO e, esta AÇÃO, no mercado financeiro pode ser algo como COMPRAR e/ou VENDER.

A informação de última mão é tudo, não é atoa que em nosso país é crime se beneficiar por meio de informações privilegiadas (Decreto Lei 10.303/2001). Bom, sendo isto é fato que: compra melhor ou se faz melhores negócios aquele que corre atrás para ler e saber tudo o que está se passando no presente, para ter uma prévia definição do futuro de seus investimentos.

Em minha opinião, como economista e ainda como mero admirador da economia, saber sobre o que está para acontecer é sempre estar um passo à frente dos demais. Assim se compra um bom ativo, buscando sobre seu histórico e sobre novidades por virem.

 

Comprar bom ativo

Warren Buffett comprando um jornal.

Quando Warren Buffett (o terceiro homem mais rico do mundo) era ainda apenas um milionário, investiu alto na compra de um Jornal que acabara de ganhar o prêmio Pulitzer Prize*, alguns anos depois sua fortuna saltou de aproximadamente 600 milhões de dólares para quase 10 bilhões de dólares. Segundo Warren, o mercado de informação está em “declínio”, mas ele continua com o mesmo vício, comprando jornais. Será que está mesmo em declínio? Em julho deste ano saiu em nota (divulgado por um de seus jornais), que o BH Média Group (o grupo específico em negócio desse tipo de Buffett) havia comprado mais um jornal, a saber, o Jornal de Nova Jersey. Com este o velho “guru dos investimentos” chegou ao seu 30º jornal.

Pois bem, eu ainda aceito ideias e opiniões, quero ainda saber outros modos de como comprar um bom ativo e recebo sugestões, mas nada me tira da cabeça que “quem chega primeiro na fonte bebe água limpa”.

 

*Prêmio dos EUA entregue ao jornal destaque do ano.